whatsapp.png

Faça parte da nossa rede de apoio ao empreendedorismo laboratorial e receba notícias em seu e-mail e material bônus em seu Whatsapp. 

Clique e conheça nossos apoiadores:

Logo aceleralab.png
Cepheid-logo-horizontal.png
SBAC.png
logo.png

Desenvolvendo Gerentes Intermediários no Laboratório


Quando as coisas estão indo bem e o laboratório está crescendo, surge a necessidade da direção se envolver com problemas mais complexos, e, logo, não se consegue mais ter a proximidade na operação com colaboradores e pacientes. Por conta disso, é necessário preparar alguns colaboradores para serem os responsáveis por gerenciar cada setor, criando gerências intermediárias para manter o nível de serviços esperados. No artigo de hoje, trazemos dicas para reconhecer e formar gerentes intermediários no laboratório.

A importância do treinamento

Treinamentos periódicos são essenciais para os “gestores em formação”. Eles serão os responsáveis pelos processos do laboratório, logo precisam ter a visão operacional e gerencial do que deve ser feito e o porquê cada coisa precisa ser feita. O gerente intermediário será responsável por desmembrar as metas individuais do time para que o grande objetivo seja alcançado.

Desenvolva competências

Um gestor intermediário precisa lidar com muitas responsabilidades, mas nem todas as competências virão prontas com o profissional. Liderar a mudança organizacional, identificar e administrar resistências e assegurar que os prazos e metas serão cumpridos não é uma tarefa simples, e muito do que é necessário para o cargo virá com a experiência no cargo. Uma das formas de formar gradativamente pessoas capazes de assumir tanta responsabilidade é através do aumento gradativo de responsabilidades e autoridade antes do gestor escolhido ser o responsável pelo time. Se ele tiver dificuldades com as novas tarefas designadas, ajude-o a concluir e mostre como ele poderia fazer de forma mais fácil.

Foque na comunicação

A comunicação é importante em todas as áreas do laboratório, por isso é uma habilidade que os gerentes intermediários precisam ser muito habilidosos. Eles precisam se comunicar com a alta gerência e com seus subordinados diariamente, facilitando a intermediação das necessidades entre os níveis hierárquicos. Em um momento de formação, é preciso ensinar o que o gestor intermediário deve compartilhar e com quem deve compartilhar.

Não espere a melhor produtividade no momento da contratação

Mesmo para um funcionário operacional brilhante, assumir a gerência intermediária será um desafio. A menos que ele seja extraordinariamente confiante em suas habilidades, é preciso tempo para se adaptar à nova posição. Se mesmo após um determinado período ele ainda não estiver desempenhando um bom papel, pode ser que seja preciso mais treinamento, ou lentamente apostar em um outro candidato pré-qualificado para o cargo.

Deixe suas expectativas claras Os limites e as responsabilidades específicas de uma posição de gerência intermediária no laboratório podem não ser claros, portanto, a alta gerência precisa ser o mais específica possível sobre o que eles esperam a curto e longo prazo daqueles que estão no nível de gerência média. É preciso produzir um fluxo de processos dentro do laboratório, mostrando papéis e responsabilidades, de modo que os gerentes de nível médio tenham uma visão clara do que precisa ser feito e o que eles precisam garantir que seja realizado.

Crie indicadores de desempenho

Sempre que possível seu laboratório deve ter indicadores de desempenho que determinam se as coisas estão indo bem ou não. Para os gerentes de nível médio, não deve ser diferente. A definição de indicadores irá fornecer informações sobre o que precisa ser melhorado e, assim, ajuda o gerente a se tornar mais completo em um espaço de tempo mais curto. A alta gerência é um espelho

Uma das maneiras mais fáceis de um gerente intermediário se desenvolver é estudar como líderes experientes se comportam diariamente em diferentes situações e em torno de funcionários de diferentes níveis. Considere o que você pode melhorar em sua própria abordagem - seus maus comportamentos podem ser espelhados e levados a diferentes níveis da organização. Garanta que os gerentes intermediários levem o melhor da sua personalidade para os demais membros do laboratório.

As características de um bom gestor intermediário

Na hora de recrutar um gestor intermediário, algumas habilidades podem dar indícios que o seu colaborador pode se desenvolver em um cargo gerencial. Confira abaixo:

Facilidade de adaptação a mudanças

A capacidade de se comunicar, responder e implementar mudanças é essencial para qualquer gestor. A mudança é fundamental para a sobrevivência dos negócios modernos e a mudança organizacional e operacional é uma norma constante, e não uma exceção à regra. Portanto, a capacidade de gerenciar a reação de um funcionário à mudança é uma habilidade importante para um bom gestor intermediário. Com treinamento, você pode garantir que estes gerentes ajudem os outros colaboradores a se prepararem e lidarem com o processo de adaptação.

Habilidades interpessoais

Como falamos algumas vezes, liderar é mais fácil se você gosta de pessoas. Liderar a mudança, identificar e gerenciar possíveis resistências a ela e garantir que os prazos sejam cumpridos são apenas algumas das tarefas que os gerentes precisam assumir. É necessário um alto grau de inteligência emocional e boas habilidades de comunicação.

Facilidade com Relatórios

O colaborador que está buscando crescimento profissional no laboratório deve ser muito organizado, e ter a habilidade de montar relatórios adequados para reuniões de líderes. O gerente intermediário também deve conseguir fornecer avaliações honestas do trabalho de sua equipe.

Capacidade de Priorização

Existem grandes chances de que tanto o gestor quanto a sua equipe estejam sobrecarregados de trabalho em algum momento. Nessas horas, o senso crítico do que é mais urgente é fundamental para o bom andamento do ambiente de trabalho. Dessa forma, um bom gestor deve saber identificar todas as pendências do setor, e como fazê-las acontecer.

Espírito Inovador

Nem todas as possibilidades de se fazer um trabalho mais rápido e melhor irão ser desenvolvidas pela a alta gerência. Por isso, o gerente intermediário deve ter a capacidade e a liberdade de identificar possibilidades de melhoria. Buscar novas formas de trabalhar e aprender como testá-las e avaliá-las exigem habilidades de confiança e negociação para que o laboratório esteja sempre em boas mãos.

Na maioria das vezes é mais rentável formar um bom funcionário para uma gerência intermediária do que trazer uma nova contratação. Mas isso quase certamente significará que eles precisarão se desenvolver para que possam expandir suas habilidades, e cabe a alta gerência garantir que eles sejam capazes de lidar com situações difíceis e desenvolver formas de trabalho saudáveis para um crescimento mais sustentável do laboratório.

#gestores #gerentesintermediários #coordenadores #escolhndo #escolhendo #colaboradores