whatsapp.png

Faça parte da nossa rede de apoio ao empreendedorismo laboratorial e receba notícias em seu e-mail e material bônus em seu Whatsapp. 

Clique e conheça nossos apoiadores:

Logo aceleralab.png
Cepheid-logo-horizontal.png
SBAC.png
logo.png

Como Acabar com as Faltas e Atrasos de Colaboradores?


Atestados falsos, problemas familiares com filhos e parentes, faltas em datas próximas aos feriados e até mesmo faltas injustificadas: não importa o motivo, sempre existem colaboradores que deixam de cumprir com as suas obrigações com o laboratório e acabam atrapalhando a rotina, além de oferecer mal exemplo e desmotivar os demais.

O “absenteísmo”, como é chamado esse tipo de comportamento, não é culpa apenas do colaborador. Parte dessa “culpa” pode ser também do laboratório. Confira na matéria de hoje algumas reflexões sobre o assunto!

O que pode estar influenciando o absenteísmo no laboratório?

Liderança Despreparada

Eventualmente, o gestor encarregado do colaborador pode não estar norteando adequadamente a equipe, seja por falta de vontade ou recursos. O líder precisa ser eficiente e enfático na hora de passar as tarefas, apresentar feedbacks positivos e negativos e abrir espaço para que o colaborador expresse suas necessidades. Sem essa liderança, pode ser que o funcionário acabe desmotivado e se ausentando de suas obrigações.

Problemas na infraestrutura

Impressora compartilhada que atrapalha a rotina em horários de pico, computador que vive travando, sistema que está sempre fora do ar, má higiene do ambiente e insumos faltando para a coleta e a análise: esse tipo de situação atrapalha na produtividade do funcionário, já que o mesmo precisa de ferramentas que funcionem e um espaço seguro e confortável para trabalhar.

Lembre-se que o laboratório é a segunda casa dos seus funcionários: se eles não se sentirem bem não terão motivos para não faltar!

Doenças Ocupacionais

O laboratório é um ambiente muito insalubre e nocivo para a saúde dos colaboradores, principalmente por envolver materiais biológicos que muitas vezes estão contaminados com substâncias perigosas e pessoas que carregam algum tipo de doença facilmente transmissível.

Se o laboratório não instrui corretamente o colaborador a trabalhar e lidar com as adversidades e periculosidades do ambiente, pode ser que ele adoeça mais facilmente e acabe faltando por conta disso.

Assédio Moral

Não é incomum encontrarmos gestores que tratam seus funcionários de forma mais íntima, como se os mesmos fizessem parte da família, ou ainda como se fossem “inferiores” pelo simples fato de serem contratados. Essa liberdade acaba abrindo margem para o tratamento “antiprofissional” por parte do gestor, que pode se exaltar mais facilmente, xingar, humilhar e, em alguns casos, até soar como um assédio sexual (o que é gravíssimo).

Os colaboradores devem ser tratados de forma profissional, por mais intimidade que você possa ter com ele dentro ou fora da rotina laboratorial.

Metas Inatingíveis

Criar uma meta é um processo complicado, pois ela precisa ter 5 características: Específica, Mensurável, Alcançável, Relevante e Temporal (já falamos de como montar metas nesse post). No entanto, desenvolver uma meta dessas exige tempo, paciência e experiência por parte do gestor, que muitas vezes pode preferir desenvolver metas mais genéricas e impossíveis de serem alcançadas.

Com isso, os colaboradores podem se sentir desmotivados por não conseguirem lidar com a situação e, eventualmente, faltarem ou se atrasarem para o trabalho.

Funcionários sobrecarregados

Por conta de um processo mal desenhado, falta de equipe ou até mesmo inexperiência do próprio colaborador, ou de outros colaboradores indiretos, alguns funcionários podem acabar sobrecarregadas de trabalho dentro do laboratório e, por conta do cansaço e do estresse, acabarem faltando.

Clima desfavorável

Fofocas, intrigas internas e mal caratismo: esses são grandes inimigos que favorecem o absenteísmo, e provavelmente onde o laboratório tem mais dificuldade de lidar.

Quando o gestor é incapaz de colocar ou transmitir limite para seus funcionários, cria-se uma liberdade de praticar ações inapropriadas para o ambiente de trabalho. E, sem a correta administração dos conflitos, o clima organizacional pode ir por água abaixo.

Não basta cruzar os braços e esperar que os problemas organizacionais envolvendo a equipe se resolvam sozinhos: procure conversar com seus funcionários, estimulá-los à relatar problemas no ambiente de trabalho e, em hipótese alguma, repreenda funcionários e dê feedback negativo na frente dos demais. Esse comportamento serve como incentivo para as faltas e atrasos!

Falta de um plano de carreiras

Não há nada mais desmotivante do que trabalhar sem saber para quê você vai ao laboratório todos os dias, ou imaginar que, não adianta o quanto você trabalhe bem, não terá como crescer dentro da empresa. Sem um plano de carreiras, ou outra forma de estímulo que integre a equipe e a faça trabalhar pelo laboratório, pode ser que suas faltas e atrasos aumentem ainda mais.

Dicas para Evitar o Absenteísmo

1. Faça pesquisas de clima organizacional com regularidade

Procure desenvolver uma pesquisa de clima e aplicá-la com uma certa regularidade. Através dela, você descobrirá como os funcionários estão enxergando o laboratório, o que os motivam e o que pode afetar seu desempenho e, consequentemente levá-los a faltar. Este é um ótimo recurso para descobrir o que está acontecendo dentro do seu laboratório!

2. Melhore a forma de comunicação, se for preciso

O problema da comunicação ineficiente é que nem sempre o colaborador entende o que é dito, e abre-se espaço para especulações, fofocas e intrigas desnecessárias. Para que você tenha uma comunicação eficiente, é imprescindível que você entenda o perfil dos seus colaboradores e a forma mais adequada de se comunicar com eles.

3. Crie políticas de reconhecimento

Sabemos que desenvolver um plano de carreiras dentro de um laboratório grande é complicado, imagina dentro de um pequeno. Por tanto, uma saída para manter a equipe motivada é desenvolver políticas de reconhecimento. Afinal, que não quer ser reconhecido e beneficiado por um bom trabalho?

Para isso, é importante, mais uma vez, que você conheça o perfil dos seus funcionários e o que pode agradá-los.

As formas mais comuns de estímulo são: - Bonificação sobre metas batidas - Dia de folga para quem fez um bom trabalho - Viagens para lugares interessantes - Almoço ou jantares por conta do laboratório para os colaboradores

- Pequenos eventos em que o colaborador possa levar sua família

4. Feedback nunca é demais

O feedback do gestor em relação a atuação do colaborador, e do colaborador com o gestor, é um ótimo canal para entender o por que das faltas e desmotivações. Além disso, é uma forma de mostrar que você está antenado no que ele está fazendo e isso oferece dois benefícios: o de mostrar que você se importa com o trabalho dele, e da percepção do funcionário de que se ele faltar por motivos fúteis, você vai saber.

Nós já falamos aqui como conduzir um feedback negativo.

5. Mantenha a equipe treinada

Outra forma de blindar o laboratório das faltas e atrasos é orientar adequadamente a equipe. Como falamos ali em cima, algumas pessoas se desmotivam quando não sabem lidar com as adversidades da rotina. Treinamentos de novos procedimentos e reciclagem nunca são demais.

6. Crie metas individuais

Existem dois grandes benefícios quando você desenvolve metas individuais para seus colaboradores: O colaborador vai entender o quanto a sua ausência poderá afetar o trabalho da equipe e os resultados do laboratório, e, em segundo, o profissional terá objetivos para cumprir se quiser continuar no laboratório.

Lidar com as faltas e atrasos dos funcionários não é uma tarefa simples. É necessário paciência e comprometimento por parte da gestão do laboratório quando o problema se mostrar realmente relacionado ao ambiente do trabalho e, também, maturidade para reconhecer quando o problema não é o laboratório, mas sim o funcionário, que precisará ser demitido antes de comprometer os demais colaboradores.

#absenteísmo #falta #funcionário #colaboradores #atraso #laboratório #análisesclínicas