whatsapp.png

Faça parte da nossa rede de apoio ao empreendedorismo laboratorial e receba notícias em seu e-mail e material bônus em seu Whatsapp. 

Clique e conheça nossos apoiadores:

Logo aceleralab.png
Cepheid-logo-horizontal.png
SBAC.png
logo.png

Meu Laboratório Ainda Pode Ser Competitivo?


Entre tantas informações, opiniões e reviravoltas tecnológicas no mercado de laboratórios, provavelmente você já se perguntou se o mercado de análises clínicas ainda é competitivo. A resposta é complexa e depende de muitos fatores, a maioria deles relacionados à gestão profissional. É preciso tratar o laboratório como uma empresa, principalmente os laboratórios que atendem órgãos públicos, onde as margens estão cada vez mais apertadas.

Fizemos uma análise de alguns pontos que aparecem com certa frequência nas conversas entre gestores.

Apesar de tudo, o cenário é promissor

Cada vez mais pessoas estão procurando a medicina preventiva como uma forma de viver mais e melhor. A busca pela qualidade de vida já se mostrou benéfica não só para a saúde do brasileiro, mas também para o bolso do paciente e do governo, que passa a economizar, já que não gastará mais com tratamentos e remédios caros. O diagnóstico precoce aumenta as chances de cura, e em muitos casos o paciente consegue erradicar até doenças mais sérias.

O laboratório é parte primordial de tudo isso, já que continua sendo a forma mais rápida e econômica de auxiliar o diagnóstico de milhares de problemas de saúde.

A evolução do Point-of-care: A chegada das novas tecnologias

Os equipamentos de point-of-care possuem tecnologias portáteis e de fácil utilização para realização de exames junto aos pacientes. Muitos dos testes rápidos realizados prometem resultados imediatos e com muito menos sangue do que uma coleta laboratorial, mas no momento eles se limitam a apenas alguns exames básicos, e geralmente são usados para uma triagem inicial. Ao acusar um resultado positivo, se faz necessário confirmar o diagnóstico em um laboratório de análises clínicas - que além de mais seguro, muitas vezes ainda possui um valor mais atraente para o consumidor.

Os sistemas de gestão devem ser considerados como diferenciais competitivos

A maioria dos sistemas de gestão laboratorial que tivemos acesso possuem mecanismos para reduzir ao máximo o erro humano. Dos tubos com códigos de barra até o interfaceamento de equipamentos, é possível alinhar o processo do laboratório e entregar resultados com muito mais assertividade dentro da rotina. O problema é que muitos gestores ainda enxergam os sistemas como meras ferramentas exigidas por programas de qualidade ou legislação, e não como um diferencial que veio para potencializar a competitividade laboratório.

Encontramos no mercado laboratórios fazendo uso de sistemas que pouco melhoram a rotina, quando muito não estão atrapalhando os processos com “gambiarras” e causando prejuízos financeiros por conta da sua ineficiência. Mesmo que o custo mensal seja baixo, esses laboratórios podem estar perdendo competitividade frente aos seus concorrentes que estão usando sistemas melhores e mais seguros.

Unidades de atendimento: o laboratório cada vez mais próximo

Abrir postos de coletas em regiões próximas dos pacientes em potencial do laboratório é uma ótima estratégia para aumentar a carteira de clientes. Mesmo que você possua muitos laboratórios concorrentes na cidade, não significa que todos tenham feito uma pesquisa de mercado antes de abrir as portas. Podem existir regiões na sua cidade pouco exploradas e com um excelente potencial para negócios.

Muitos pacientes preferem coletar em locais próximos à residência ou ao trabalho, gerando uma grande economia de tempo. Dependendo da distância entre as unidades de atendimento, é possível atingir um público que antes não se sentia atendido pelo seu laboratório, e a tendência é que novos clientes comecem a aparecer. Mas atenção: é preciso analisar muitos detalhes antes de sair abrindo um posto de coleta!

Convênios podem reduzir competitividade

Os convênios estão com as margens das tabelas de preços cada vez mais apertadas. Somado a uma baixa rentabilidade, algumas operadoras possuem glosas sem sentido, processos morosos para envio de faturas (que, não vamos esquecer, também é custoso para o laboratório manter esse processo funcionando), e autorizações no momento do atendimento, que geram filas, demora no atendimento.

É interessante ter sempre em pauta nas reuniões de gestão o quanto as operadoras estão contribuindo para o sucesso do laboratório, pois mesmo que elas tragam certo movimento pode ser que esse movimento não corresponda a um incremento no resultado.

O mercado de nicho: O lugar em que seus concorrentes não estão ainda!

O mercado de nichos são segmentos ou consumidores que têm suas necessidades pouco pouco exploradas ou até mesmo não atendidas. Quando você descobre e aproveita um nicho que seu concorrente ainda não percebeu, está justamente desenvolvendo uma nova vantagem competitiva para o laboratório. Mesmo que o seu concorrente copie a sua estratégia e chegue depois, você foi o primeiro a explorar e pode tirar bastante proveito disso.

À exemplo disso encontramos laboratórios fazendo parcerias com academias, medicina ortomolecular, clínicas que atendam outros segmentos, entre outras empresas também voltadas para aumentar a qualidade de vida da comunidade.

Associar-se à uma Central de Compras é uma opção

Comprar diretamente das empresas maiores pode aumentar a competitividade de compra do laboratório. É um modelo que funciona baseado no alto volume transacionados de produtos através de uma plataforma, o que reduz o custo para todos os compradores. Por isso, caso você seja convidado a entrar em uma Central de Compras, pode ser que seja uma grande oportunidade de economizar tanto nos insumos básicos do laboratório, como tubos e agulhas, e até mesmo equipamentos para a área técnica.

O hábito da leitura

Existem inúmeros cursos e livros imprescindíveis para o desenvolvimento econômico do laboratório, que auxiliam os decisores no desenvolvimento de estratégias que aumentam a competitividade do laboratório. Somente estudando para diminuir as deficiências de gestão é que o laboratório poderá se desenvolver com mais consistência, e em um caminho mais tranquilo. Não existe mais espaço para laboratórios que não buscam as melhores práticas de gestão.

Neste mês o Aceleralab está completando o seu primeiro ano de vida, na luta incansável em procurar alternativas para que os laboratórios sejam mais competitivos, e tenham mais sucesso em sua comunidade. Foi um ano dedicado a conhecer nossos leitores e o que faz a diferença para eles no que tange a Gestão Laboratorial.

Foi um prazer estar ao longo desse ano com você. O nosso muito obrigado pelo seu carinho, comentários, e principalmente de confiança na gente. Aqui no Aceleralab fazemos de tudo para que você seja cada vez mais competitivo. Aguarde novidades!

#competitivo #vantagemcompetitiva #laboratório