whatsapp.png

Faça parte da nossa rede de apoio ao empreendedorismo laboratorial e receba notícias em seu e-mail e material bônus em seu Whatsapp. 

Clique e conheça nossos apoiadores:

Logo aceleralab.png
Cepheid-logo-horizontal.png
SBAC.png
logo.png

Dicas para Surpreender no Desjejum no Laboratório


Um café e um copo de água não se nega a ninguém: principalmente a quem está em jejum e recém teve o sangue coletado. Alguns laboratórios ainda vão mais longe, investindo em opções que incluem de biscoitos a bolos, de café passado a suco de frutas. Na pauta de hoje discutimos sobre o desjejum no laboratório, analisando estratégias que podem ajudar o laboratório a se destacar na experiência do paciente.

Em qualquer cantinho, mas sempre bem sinalizado

Montar uma mesa para o desjejum dos pacientes não necessita muita estrutura. Em uma opção de baixo custo, bastam apenas duas térmicas (uma com café, outra com água para chás) e um pote com biscoitos salgados. De preferência aproveite para divulgar através de folders ou informativos a preocupação do seu laboratório com a saúde do paciente, reforçando a marca do laboratório com artigos relacionados à alimentação e cuidados com a saúde. Isso pode ajudar o seu cliente a perceber o seu esforço em proporcionar a ele uma boa experiência.

Quanto você quer investir?

Pode ser que você queira dar uma impulsionada na experiência do cliente, oferecendo um desjejum para ser lembrado e divulgado (afinal, é uma ótima forma de fidelização). Se esse for o caso, considere aumentar a gama de bebidas servidas, como sucos e cafés especiais (com leite, cappuccino e moccaccino). Existem opções de máquinas de café para aluguel e aquisição, que facilitam muito o atendimento e o cliente tem a percepção de bebida preparada na hora. Para comer, você pode incrementar o desjejum com pães de queijo, caso o laboratório possua forno ou padaria próxima, ou até mesmo uma salada de frutas.

Nenhum laboratório tem orçamento para montar um café de manhã de hotel, principalmente quando grande parte da remuneração é proveniente do SUS. O ideal é verificar o orçamento disponível e procurar a opção que mais se encaixa nele.

Escolhendo o cardápio

Lembre que o laboratório é um local onde a saúde está em primeiro lugar. Logo, não ofereça frituras, refrigerantes, bombons ou produtos que não transmitem o cuidado com o paciente. Dê preferência para frutas fáceis de comer, como banana, maçã e uva, e biscoitos sem recheio. Se você tem como servir bolo, prefira um sabor mais tradicional, como chocolate ou cenoura. Não esqueça de cortar pedaços menores, para que todos os clientes possam degustar, e consigam se servir mais facilmente. Outra opção econômica é um pacotinho de pipoca salgada (de preferência com pouco óleo e sódio), que requer pouca estrutura e pode ser servida em pequenas porções.

Não se esqueça de informar a composição dos produtos servidos, indicando os que possuem glúten, açúcar, ou traços dos principais alérgenos do mercado. Isso é um reforço que você se preocupa.

Uso de sachets

O uso de sachets de biscoitos, torradinhas e afins pode ser um grande facilitador para o laboratório, pois porciona a quantidade ideal por pessoa fazendo com que a vida útil dos produtos aumente e se combata o desperdício. Existem no mercado diversas opções para compra on-line desses produtos. O uso de sachets permite ao paciente comer no caminho do seu trabalho, otimizando o tempo. Ao fazer a aquisição de sachets, preste atenção na data de validade e o tempo estimado para consumo.

Calculando a quantidade correta

Para calcular a quantidade correta de alimentos, você deve verificar o movimento do seu laboratório com base em número de atendimento dos períodos anteriores. Assim, você terá uma ideia de quantas pessoas podem ser contempladas com o desjejum. No caso de produtos industrializados, você pode fazer estoques, pois sofre menos com a variação da demanda. No caso de produtos frescos ou assados, o ideal é que eles sejam feitos ou comprados no dia, ou no turno anterior.

O objetivo do desjejum na maioria das vezes não é uma refeição completa, portanto calcule dois a três sachets por pessoa, ou uma média de cinco a oito biscoitos por paciente. A cada variedade adicionada, é preciso refazer a contagem, pois muitas vezes o paciente vai ter vontade de provar tudo que você oferece.

5 dicas para sair fora da caixa no desjejum

Não existe uma fórmula para o desjejum perfeito. Ao longo da nossa caminhada, vimos laboratórios que servem desjejum das mais variadas formas, fazendo com que ele seja um extensão do serviço. Dar o seu toque pessoal ao desjejum cria uma percepção sobre o laboratório, e separamos aqui algumas dicas “fora da caixa” para o desjejum.

Ticket para consumo em padaria próxima

Se você é daqueles que acredita que o laboratório serve para fazer exames, e não se preocupar com o desjejum, mas ainda sim gostaria de oferecer esse serviço para o paciente, porque não terceirizar? Você pode fazer um convênio com uma padaria próxima e oferecer um "vale desjejum" com um pão de queijo e café na própria padaria. Na hora de negociar valores, tente fazer uma estimativa do consumo mensal, e aproveite para tentar conseguir um valor melhor.

Faça seu próprio cappuccino

Essa dica vem de Mococa/SP, da Dra. Marina Massaro - proprietária do Biolife Laboratório de Análises Clínicas. Ela nos contou que prepara um capuccino caseiro, e que faz o maior sucesso no seu laboratório. Com certeza, o capuccino feito à mão é uma experiência única, proporcionada pelo laboratório! Confira a receita dela:

400g de leite em pó 1 pacote de café solúvel forte (batido no liquidificador ou processador para diminuir os grãos) ½ caixa de chocolate em pó 1 colher de bicarbonato de sódio 1 colher de canela em pó 12 colheres de açúcar

Para o preparo, basta misturar todos os ingredientes, e guardar em um recipiente bem fechado.

Desjejuns temáticos

Próximo a datas comemorativas como Páscoa, festas Juninas ou até mesmo homenageando alguma comunidade da sua cidade (como agricultores ou imigrantes) você pode servir um desjejum temático. Procure alimentos que combinem com a data e ofereça aos seus clientes.

Kit desjejum

O uso de sachets pode proporcionar um "kit desjejum", que aumenta a conveniência para o paciente, e evita que alguns produtos sejam consumidos em excesso. Esse kit pode ser distribuído em saquinhos, com duas opções de bolacha e uma caixinha de suco, por exemplo. Caso você queira colocar uma máquina de café na recepção, você pode dar as fichas para os pacientes, e cobrar um preço simbólico de quem não foi coletar.

Use como moeda de troca

Você pode estimular que os clientes ajudem você a ter um laboratório melhor através de uma pesquisa de satisfação no momento do desjejum! É um momento em que eles já terão passado pela coleta, estão com as informações do seu laboratório na ponta da língua, e poderão dar respostas "no calor da hora". Além disso, na mesa podem ter folders reforçando os benefícios de ter escolhido o seu laboratório, ou um encarte com dúvidas frequentes sobre os exames.

---

E o que você oferece para seus pacientes? Conta para a gente!

#desjejum #laboratório #lanche #café