whatsapp.png

Faça parte da nossa rede de apoio ao empreendedorismo laboratorial e receba notícias em seu e-mail e material bônus em seu Whatsapp. 

Clique e conheça nossos apoiadores:

Logo aceleralab.png
Cepheid-logo-horizontal.png
SBAC.png
logo.png

#2 Paciente em Foco: Percepções sobre o Laboratório | Gestante


Dando continuidade à coluna “Paciente em Foco”, realizamos mais uma entrevista para elucidar a percepção de um paciente sobre o laboratório. Dessa vez, optamos por mostrar a realidade de uma paciente gestante, que está de 32 semanas, e que sofre de hipertensão, um complicador para a gestação.

A gestação é um período de transformação para a mulher. Durante essa fase, surge a preocupação de estar com o acompanhamento gestacional em dia, para evitar possíveis complicações. Além dos exames realizados no laboratório, ainda somam-se, na rotina de uma paciente gestante, idas frequentes ao obstetra, bem como a realização de exames de ultrassonografia, e muitos outros exames e especialistas, que variam de acordo com a necessidade do paciente.

Vamos à entrevista!

Ficha do paciente

Idade: 36 anos

Gênero: Feminino

Profissão: Dentista e professora universitária

Doença diagnosticada: Hipertensão

Localização: Pelotas/RS (306 mil habitantes).

O que você leva em consideração na hora de realizar seus exames?

Como tenho um plano de saúde, geralmente realizo os meus exames onde o meu convênio é atendido. Porém, um dos exames inerentes à gestação é a ultrassonografia morfológica fetal, realizada em dois momentos distintos. Esse exame, eu paguei o valor integral, porque não tinha data disponível, e, caso eu resolvesse esperar, iria extrapolar o prazo de observação. Neste caso, o prazo mais próximo para o agendamento foi decisivo para a minha escolha de estabelecimento.

Com a gravidez, seus cuidados com a saúde aumentaram?

Com certeza. Enquanto respondemos apenas pelo nosso corpo, ficamos mais displicentes. A hipertensão requer cuidado redobrado na gravidez, e devido a esse fator, tento evitar situações de estresse, além de cuidar de outros pontos relacionados à saúde.

O que evidencia que um laboratório é de qualidade para você?

Para mim, são três pontos principais. O primeiro é o atendimento, que deve ser cordial e sem muita demora. Ficar muito tempo de pé, ou até esperando sentada, pode ser um desconforto quando se está gestante. O segundo ponto é a higiene, ou seja, noto se a coleta é realizada com luvas, e se o profissional lava as mãos e utiliza álcool. O terceiro e último ponto é a facilidade em consultar os resultados via internet, para que eu não precise ficar indo e voltando para o laboratório.

O atendimento do laboratório se adaptou às suas necessidades durante a gestação?

Sim. O fato de estar gestante torna o atendimento mais solícito. Em um caso ocorrido recentemente, eu tinha um atendimento agendado, porém, estava gripada e tinha a recomendação de não sair de casa. Achei interessante a facilidade de reagendamento, pois, antes da gravidez, tive uma situação em que foi preciso ir até o laboratório para remarcar.

Na sua opinião, algo poderia ter sido feito para que o seu atendimento fosse mais tranquilo no laboratório?

Senti falta de um estacionamento próximo. Para a realização dos exames, estacionei o carro um pouco longe do laboratório, e tive que caminhar duas quadras, algo incômodo pelo tamanho da barriga.

Você já sabe o sexo do bebê? Como ficou sabendo?

Sim, é uma menina! Fiz a descoberta através da visualização pelo ultrassom. Eu sabia da existência do exame de sexagem fetal, mas tinha a percepção de que ele era mais caro do que o ultrassom.

Você passou por alguma situação constrangedora durante a gestação?

Sim. Logo no começo da gravidez, na sala de espera, retirei uma ficha de atendimento preferencial, mas uma das pacientes me deixou constrangida ao reclamar que eu tinha sido atendida e ela não. Por conta disso, muitas vezes optei pela fila tradicional, para evitar problemas. Agora, com a barriga mais aparente, esses olhares de repreensão diminuíram.

O período de gestação é um momento maravilhoso e desafiador para as mulheres, por isso, nós do Aceleralab consideramos muito importante entender suas percepções e necessidades durante a gravidez, pois, dessa forma, podemos oferecer um serviço ainda melhor e mais empático.

E aí, gostou da segunda matéria da coluna? Não deixe de comentar ou fazer suas sugestões, clicando aqui!

#pacienteemfoco