Clique e conheça nossos apoiadores:

Logo aceleralab.png
Cepheid-logo-horizontal.png
SBAC.png
logo.png
whatsapp.png

Receba nossas atualizações por Whatsapp! Gratuito, relevante e aplicável.

Viver de Propósito por Marina Campos



Atualmente, não apenas nas empresas, mas em todos os processos de desenvolvimento humano, a questão da identificação do propósito de cada ser humano, vem ganhando cada vez mais notoriedade e despertando, cada vez mais, interesse de gestores e líderes. Howard Gardner chama esta conexão com o propósito de “o bom trabalho”.


Não apenas em um ambiente corporativo, mas em um ambiente chamado vida, saber onde estamos e para onde estamos indo, é fundamental. Por isso, não importa a velocidade, importa a direção. Não precisamos de relógio, precisamos de bússola. Propósito não tem a ver com pressa, tem a ver com sentido.

Como citado por Viktor Frankl, “Se você tem um porquê, você enfrenta qualquer como”.


De acordo com diversos estudos das neurociências, o autoconhecimento, a confiança em si e o protagonismo, três importantes competências comportamentais, são elementos chaves no encontro com o propósito e podem ser desenvolvidos, treinados e cultivados.


Os japoneses chamam de Ikigai, (“a razão de ser”) a junção de quatro elementos,:

1-) Realizar uma atividade que você ama,

2-) Fazer aquilo que você é bom em fazer,

3-) Realizar aquilo que o mundo precisa, e

4-) Fazer aquilo que você pode ser pago para fazer,


Minha mãe sempre me dizia uma frase, desde que eu era pequena, que me marcou muito e que hoje eu vejo o quanto tem a ver com o propósito: “Não faça apenas aquilo que você gosta, aprenda a gostar daquilo que você faz”. Isso fez com que, a cada etapa da minha vida eu realizasse cada uma das atividades do meu dia, fazendo sempre o meu melhor.


Estar conectado ao propósito não tem a ver com o que vamos levar do mundo, tem a ver com o que vamos deixar para o mundo. Não é sobre o motivo da existência, é sobre o motivo da SUA existência. Tem a ver com a diferença que fazemos na vida das pessoas, no nosso trabalho, na nossa família, no nosso dia a dia.


Desconstruindo a ideia de que propósito é algo absolutamente grandioso, afirmo aqui que propósito é encontrar significado naquilo que você realiza. Independentemente da atividade que estamos desempenhando, precisamos procurar fazê-la sempre da melhor forma. Com entrega, com envolvimento, com amor.


A conexão com o nosso propósito é uma forma interessante de trabalhar a regulação emocional no nosso organismo. É procurar o equilíbrio entre a insatisfação positiva (conquistar sempre mais coisas e da melhor forma) e a suficiência (ser grato e se sentir feliz por aquilo que já conquistou e realizou).


Neste sentido, conectados ao nosso propósito, realizando as pequenas atividades do dia a dia com entrega, presença e capricho, aumentamos nosso nível de bem-estar e contentamento. Isso ocorre graças à liberação de hormônios e neurotransmissores, que desencadeiam em nosso organismo um ciclo positivo que se retroalimenta, isto é, no dia seguinte queremos sentir mais aquela sensação gostosa de realização e bem-estar.


Além disso, o fato de vivermos as nossas vidas conectados ao nosso propósito, nos desprende dos eventos “perigosos”, nos desconecta das notícias ruins, “desativa” o sistema luta ou fuga, um fator fundamental neste momento pelo qual estamos passando, que promove inclusive a proteção das nossas células do sistema imunológico e faz com que sintamos conforto em nós mesmos.


Uma pessoa que vive conectada ao seu propósito é um ser humano mais leve, mais alegre e desempenha suas atividades de forma muito mais produtiva. E essa conclusão, tem feito com que muitas empresas invistam na questão do desenvolvimento do propósito das pessoas. Estes ganhos são observados principalmente quando o propósito de uma pessoa está alinhado com o propósito da empresa onde ela está.

Portanto, devemos focar naquilo que somos bons em fazer, fazer mais, fazer melhor, fazer sempre aquilo que faz sentido para nós, aquilo que nos move. Tentar, de todas as formas, encontrar significado no próprio trabalho.


E se você ainda não tem um propósito, identifique aquilo que o incomoda no mundo e reflita no “como você faria para resolver”.


Sucesso é você se conectar verdadeiramente com o seu propósito. Sonhar e acreditar nas pessoas, no mundo e na vida. A conexão com o propósito permite sustentar quem nós somos.


Sugestão de Prática de Meditação da Conexão com o Propósito


“Pare durante alguns instantes, respire fundo algumas vezes, se conecte com a sua respiração e com o seu corpo. Visualize na sua tela mental tudo aquilo que você deseja ter para sua vida. Faça uma lista, coloque em itens tudo aquilo que você deseja ter para sua vida. Faça isso sem julgamento, sem culpa. Respire fundo novamente durante alguns instantes, se conecte com a sua respiração e seu corpo. Visualize outra tela mental em branco e agora escreva, nesta segunda tela mental, tudo aquilo que você tem na sua vida e que você é grato por ter. Liste na forma de itens, tudo que você possui e que sente contentamento e satisfação por ter. Agora, procure trazer estas duas telas na sua mente e apenas observe, apenas sinta o que surge”.


O propósito está na base de qualquer estrutura racional e emocional, portanto aprenda a se conectar e encontrar significado nas coisas que você realiza, conheça no que você é bom para fazer e saiba como aplicar. Certamente isso trará felicidade para seus dias, significado para sua vida e movimento para o seu coração. Viva com propósito e de propósito! É possível!


---


Dra. Marina Campos – Formação em Gestão de Pessoas e Desenvolvimento Humano.

Autora do livro “É Possível ? Cultive a vida em Alta Performance”.

Biomédica - Mestre e Doutora em Análises Clínicas - USP

Professora da Universidade de Mogi das Cruzes.

Sócia do Sancet Medicina Diagnóstica.

Instagram: @marinacampos.mc