whatsapp.png

Faça parte da nossa rede de apoio ao empreendedorismo laboratorial e receba notícias em seu e-mail e material bônus em seu Whatsapp. 

Clique e conheça nossos apoiadores:

Logo aceleralab.png
Cepheid-logo-horizontal.png
SBAC.png
logo.png

Estabelecendo Planos Estratégicos para 2021



O ano de 2020 afetou a rotina e os planos de muitos gestores laboratoriais. Alguns até foram “beneficiados” pela pandemia por causa da grande demanda de exames para diagnóstico do Sars-Cov-2 e do serviço de coleta domiciliar; outros, porém, foram muito impactados em decorrência da redução do número de pacientes que postergaram a realização dos exames de rotina para o pós-pandemia.


Seja qual for o cenário que o seu laboratório esteja vivenciando neste momento, é extremamente importante se organizar e projetar os planos estratégicos para 2021. Pensando nisso, para a pauta de hoje, trouxemos três considerações relevantes para você – gestor – levar em conta em seu planejamento.


Cenários possíveis


A pandemia ainda não acabou, e a previsão é de que as restrições de isolamento e biossegurança se estendam até a metade do ano que vem, mesmo com a liberação da vacina nesse meio tempo. Diante disso, dentre os cenários possíveis que podem perdurar em 2021, estão os negativos e positivos.


Em relação aos cenários negativos, podemos projetar algumas situações, tendo em vista o que já aconteceu neste ano, como a questão do lockdown, o aumento de pacientes doentes e a redução da renda dos clientes desempregados.


Os cenários positivos podem ser mais desafiadores de projetar. Ainda assim, é possível estimar um aumento no atendimento dos laboratórios, uma vez que os pacientes que adiaram seus exames em 2020 provavelmente irão realizá-los em 2021. Além disso, para o ano que vem também é esperado que os laboratórios passem a contar com um número maior de novos pacientes, pois o hábito de cuidar da saúde e de realizar exames periódicos é uma tendência que vem aumentando cada vez mais, e que vem sendo impulsionado pela pandemia.


Outro ponto a se considerar nesse cenário diz respeito ao aumento da procura por exames por causa de complicações de doenças que seriam detectadas precocemente em tempos normais, mas cujo diagnóstico acabou sendo postergado pelo paciente por medo de contágio pelo novo coronavírus. Tal cenário, apesar de apresentar forte impacto negativo para a sociedade, poderá gerar mais exames para acompanhamento e tratamento dessas doenças.


Um plano para cada cenário


Independente do cenário que se concretizará em 2021, cada uma das previsões irá demandar um plano de atuação específico para que o laboratório atinja seu objetivo, seja ele garantir o movimento mínimo no estabelecimento, ou mesmo manter a qualidade do atendimento, caso a demanda no laboratório seja maior do que o esperado. Com um plano traçado para cada situação, será mais fácil para o gestor tomar decisões se o mercado regional mudar drasticamente de cenário, e o laboratório sentirá menos o impacto de perder/ganhar muitos clientes em um curto período de tempo.


Se o laboratório perder drasticamente o movimento, por exemplo, é interessante que haja um valor em caixa reservado para essas situações, que podem ser temporárias (ou não). Além disso, pode ser necessário realizar um trabalho de marketing para divulgar melhor os serviços adicionais do laboratório, como a coleta domiciliar ou empresarial.


Caso o movimento aumente abruptamente, algumas situações prejudiciais complementares podem ocorrer, como o aumento no prazo de entrega dos exames decorrente do afunilamento da rotina ou da falta de insumos. Nesse caso, o laboratório pode se preparar para organizar as agendas de coleta, comunicar os clientes sobre os prazos de entrega e reforçar a preocupação com o paciente nas redes sociais.


Seja qual for o cenário, é essencial que o laboratório tenha um plano específico.


Tomada de decisões baseada em dados concretos


Os relatórios gerados pelos softwares laboratoriais (LIS) são a forma mais confiável de entender o tipo de cenário com o qual laboratório está lidando. Ao comparar os dados atuais com meses anteriores (antes da pandemia e durante a pandemia, em 2020), o gestor consegue avaliar se a situação é normal, passageira ou mesmo permanente. Feita a avaliação, é possível escolher o plano de ação mais adequado para o momento, e de uma forma mais ágil. Quem já está acostumado a trabalhar com relatórios, e possui um plano de ação para cada cenário, tende a tomar decisões melhores, mais rápidas e atingir o objetivo esperado.


Tão importante quanto definir o plano estratégico, com base na análise dos cenários traçados, é acompanhar seu resultado. Afinal, pode ser que, em uma análise inicial, o gestor tenha interpretado que o laboratório está passando por um cenário, quando, na verdade, ele está em outro, o que requer outro plano de ação.

O ano de 2021 pode ser tão desafiador quanto 2020, mas, com as ferramentas necessárias, os gestores podem estar mais preparados para lidar com as adversidades.

Gostou da pauta de hoje? Não deixe de compartilhá-la ou discutir sobre o assunto com seus colegas do laboratório!