patrocinadores.png
Cepheid-logo-horizontal.png
Ativo 1.png
logo.png
whatsapp.png

Receba nossas atualizações por Whatsapp! Gratuito, relevante e aplicável.

Endomarketing no Laboratório: Criando um bom ambiente de trabalho para seus colaboradores




Quando falamos em marketing, geralmente associamos a uma estratégia empresarial de otimização de lucros por meio da produção e oferta de serviços às necessidades e desejos dos clientes. Mas quem diria, existe uma vertente do marketing cujo olhar se volta para o interior do próprio empreendimento. É o endomarketing, ou ainda marketing interno, um conjunto de ações e estratégias que vai criar um ambiente de satisfação e motivação entre você e seus colaboradores. Afinal, esse povo também precisa ser encantado, para que aquele brilho extra no olhar contamine todo o ambiente de trabalho, e crie uma atmosfera atrativa também para os clientes.


Esta reconfiguração das relações internas da empresa tem ligação direta com a criação de uma cultura empresarial, um sistema de valores e condutas que uma vez assimilados e introjetados pelos funcionários, vão funcionar no seu melhor interesse, consolidando uma imagem externa de estabilidade e confiabilidade; nada passa uma imagem mais desabonadora do seu negócio do que uma equipe apática, desmotivada, deprimida e visivelmente insatisfeita, ou ainda, funcionários que parecem estar operando completamente desconectados uns dos outros, na falta de um norte que os alinhe.


Se a equipe se sente motivada, valorizada e comprometida com os valores e metas do negócio, é óbvio que isso vai transparecer, e muito além da esfera direta dos frequentadores do laboratório. Eles vão comentar com amigos e familiares, e isso gradativamente criará uma imagem positiva para empresa, percebida como um local humanizado e sintonizado com as novas relações profissionais, e também como uma posição ambicionada por quem ingressa no mercado de trabalho.


Isso terá ainda outros efeitos: garantir mais empenho entre os colaboradores contratados, atrair pessoal mais qualificado, e manter esse pessoal de alto nível vinculado ao laboratório. Sim, pois a equipe interna também precisa ser fidelizada! Laboratórios sofrem frequentemente com falta de mão de obra qualificada, e não podem se dar a o luxo de perder esses profissionais para a concorrência, tendo que arcar, além do mais, com nova seleção e treinamento. Quando seu funcionário se sente satisfeito, valorizado e parte da organização, esse “canto de sereia” dos outros laboratórios pode não fazer tanto efeito.


Mas como promover esse upgrade nas relações internas? Confira aqui:

  • Engaje o time com seus objetivos


No clássico filme Tempos Modernos, de Charles Chaplin, o genial cineasta fazia uma crítica ao trabalho alienante e embrutecido de um personagem que passava o dia inteiro a apertar parafusos numa linha de produção, sem ter a menor ideia de que peças eram aquelas que ele ajudava a montar. Ele não conseguia se interessar, pois não tinha a visão do todo, não percebia o objetivo. Guardadas as proporções, o mesmo vale para as tarefas do laboratório; se o seu pessoal não conhecer o laboratório como um organismo dinâmico, onde cada tarefa soma para um todo maior, como irão se envolver de fato com os resultados? Por isso, encontre meios de envolver toda a equipe na perseguição de objetivos, e, é claro, deixe claro que objetivos são esses.


  • Promova a integração


A partir do momento em que a equipe conhece os objetivos do empreendimento, é hora também de reforçar a importância das tarefas de cada um em particular, além de fazer o time se sentir parte da organização, como uma ferramenta vital, e não apenas uma peça avulsa de interesses maiores. Funcionários que se sentem importantes e valorizados se tornam mais produtivos e motivados. Vale a pena criar oportunidades para expor coletivamente o funcionamento integrado das rotinas, como uma reunião específica para isso, enfatizando como cada atividade apoia e depende de outras, rumo ao cumprimento das metas estabelecidas. Assim, mesmo funções de base como limpeza e manutenção ganham novo sentido e um senso de compromisso é gerado. Por outro lado, eventos internos esporádicos são ótimos para reavaliar as relações e humanizá-las, e não precisam estar restritos a datas engessadas como as festas de final de ano com seu infalível “amigo secreto”. De vez em quando, por exemplo, promova uma “casual friday”, um dia da semana mais descontraído finalizado com um café compartilhado


  • Invista em capacitação e qualificação


Uma vez reconhecidos e motivados, os funcionários precisam também dispor das ferramentas necessárias para colocar essa motivação em prática a serviço do laboratório. Boas intenções não são suficientes se não há qualificação, e não basta treinar apenas na contratação. Reciclagem constante é um diferencial, e considere até mesmo disponibilizar formação adicional fora da empresa, como cursos técnicos ou de atualização em boas práticas e tecnologias. Não precisa temer investir em um capital humano que depois será “sequestrado” por outra empresa; afinal, você já se cercou de garantias ao investir também nos ítens acima, engajamento e integração, não é mesmo? Além disso, treinamento renovado impede uma excessiva automatização das tarefas colaborando para reduzir as margens de erro e aumentar a produtividade.


  • Conheça seu público!


Sim, esse é o mantra que se repete incansavelmente em cada ação de marketing, e por que seria diferente quando se trata de endomarketing? Nessa área, muitas vezes os funcionários são até mesmo chamados de “clientes internos”, e a eles se aplicam as mesmas considerações que ao público externo; ou seja, crie mecanismos e oportunidades para saber mais sobre sua equipe, quais dificuldades ela enfrenta que podem ser minimizadas, quais são seus projetos pessoais - não seria ótimo se eles pudessem crescer junto com o laboratório? - , qual visão eles têm da empresa e assim por diante. Pesquisas de satisfação entre os colaboradores são uma boa ideia, desde que eles se sintam realmente à vontade para respondê-las. Crie também oportunidades ou vias de acesso para troca de feedback individual, mesmo que num nível mais interpessoal, com seus funcionários, e use esse canal também para valorizar o trabalho bem feito de cada um em particular.


Finalmente, lembre-se de que existem diversas ações que podem concretizar na prática suas estratégias de endomarketing, e cabe a cada empreendedor, de acordo com as características muito próprias de seu negócio - número de colaboradores ou estrutura da sede, por exemplo, além da própria cultura regional onde está inserido - eleger quais delas implementar.


Muito populares desde o início dos anos 1990 foram as iniciativas de empresas do universo digital, como a Google ou a Apple, que pretendiam vincular sua imagem a uma completa reformulação das relações de trabalho e do próprio trabalho em si com a criação de espaços moderninhos, repletos de instalações inusitadas como pistas de skate ou recantos lounge assinados por designers famosos. O tempo se encarregou de corrigir esses exageros, salientando que o fortalecimento da cultura empresarial a partir do endomarketing é algo muito mais “de dentro para fora”; as mudanças virão a partir de interações francas e autênticas entre gestores e colaboradores, muito mais do que a partir de situações artificiais.