whatsapp.png

Faça parte da nossa rede de apoio ao empreendedorismo laboratorial e receba notícias em seu e-mail e material bônus em seu Whatsapp. 

Clique e conheça nossos apoiadores:

Logo aceleralab.png
Cepheid-logo-horizontal.png
SBAC.png
logo.png

Divulgando seu Laboratório nas Rádios: Cuidados Necessários



O rádio é um dos meios de comunicação com mais amplitude no país: uma pesquisa realizada pela Kantar IBOPE Media, em 2018, mostrou que cerca de 86% dos brasileiros escutam rádio, e o consumo médio diário nessa plataforma é de 3 horas e 50 minutos. Isso significa que, embora você tenha trocado o rádio por plataformas de streaming ou por um pen drive com músicas, muito provavelmente o público do seu laboratório ainda está ouvindo o aparelho de rádio.


Em comparação com outras plataformas não conectadas à internet, o custo-benefício do rádio surpreende: enquanto um comercial de televisão possui um custo elevado e permite poucas inserções na grade de programação, o rádio tende a ser mais barato para o anunciante, além de ter mais flexibilidade nas formas de se relacionar com o público. Além de spots (pequenos comerciais e/ou jingles), é possível patrocinar programas e fazer flashes ao vivo do estabelecimento ou evento (estratégia muito usada pelo varejo, para identificar oportunidades “imperdíveis”).


Com tamanha versatilidade da mídia, é fácil cometer alguns erros ao se anunciar um produto ou serviço na rádio. Por isso, na pauta de hoje, trouxemos algumas dicas e reflexões para melhor aproveitamento desse meio de comunicação. Confira!


Escolhendo a voz com cautela


Algumas rádios possuem comunicadores conceituados e com público cativo. Essas vozes tendem a soar melhor aos ouvidos do cliente, uma vez que já é um tom familiar para o ouvinte. Tais vozes podem ser a melhor opção para divulgar seus serviços, isto se a forma de locução não for demasiadamente informal.


Na hora de escolher o locutor, é preciso lembrar que o laboratório é um estabelecimento de saúde, e que a seriedade da empresa deve transparecer na comunicação.


A rádio ideal para divulgar seus serviços


Pode ser que você tenha alguma intolerância com rádios de notícias ou de músicas populares, mas lembre-se que você está fazendo uma comunicação para o seu público, e que ele pode estar em massa nessas plataformas.


Sendo assim, não descarte rádios que você não possui afinidade, pois elas podem ter um retorno mais significativo do que a rádio da sua preferência.


Cuidado com os jargões laboratoriais


A ideia de se fazer presente na rádio é alcançar o maior número de pessoas. Porém, para que isso aconteça, a mensagem transmitida deve ser clara, concisa e reforçar a imagem do laboratório. Por isso, falar usando termos próprios da área, como “sexagem fetal”, por exemplo, pode fazer com que a sua comunicação seja restrita às pessoas que entendem o que o termo significa. Com isso, o objetivo da divulgação deixa de ser atingido.


O uso de jingles


O jingle, uma música feita sob medida e que dura o tempo de um spot, pode ser uma estratégia divertida para fazer o público se lembrar do seu estabelecimento. Feitos com melodias geralmente simples, os jingles são capazes de captar a atenção do ouvinte fixando a marca da empresa por meio de rimas e repetições.


Embora seja um recurso interessante para uma divulgação, essa forma de comunicação pode encarecer o orçamento destinado à publicidade, pois requer a contratação de compositores, autores, estúdio de gravação, além de outros custos para inserções na rádio. O jingle pode ser uma estratégia bem atrativa, mas seu uso requer muita sabedoria e alguns cuidados.


Definindo bem o fechamento da mensagem


A forma como você vai assinar o seu material na rádio precisa ser impactante e deixar uma mensagem a ser lembrada pelo ouvinte. Nesse momento, um bom slogan pode ajudar a reforçar a marca do laboratório, e ainda criar uma identidade sólida para ser usada em outros meios, digitais ou off-line. Sendo assim, evite colocar todas as informações de contato do seu estabelecimento, pois isso, além de dificultar a memorização, pode não causar o impacto necessário.

Para usar qualquer mídia, é preciso entender o que você espera dela. Com o objetivo definido, fica mais fácil criar uma comunicação para o público, e, principalmente, medir o resultado do investimento. A rádio é apenas uma das opções para alcançar o seu público, pois existem muitas outras possibilidades que podem ser consideradas de forma conjunta para ampliar o alcance da sua mensagem.

Você já usa uma emissora de rádio para divulgar os serviços do seu laboratório? Compartilhe conosco sua experiência com esse tipo de mídia!