whatsapp.png

Faça parte da nossa rede de apoio ao empreendedorismo laboratorial e receba notícias em seu e-mail e material bônus em seu Whatsapp. 

Clique e conheça nossos apoiadores:

Logo aceleralab.png
Cepheid-logo-horizontal.png
SBAC.png
logo.png

Dicas para as Campanhas Promocionais de Fim de Ano


O fim do ano está chegando... Com isso, alguns laboratórios começam a mobilizar o seu marketing para promover uma série de campanhas, assim como ocorre com “outubro rosa”, “novembro azul” e com campanhas de doação de brinquedos e arrecadação de alimentos. Esse tipo de ação pode ser ótimo para potencializar a divulgação do laboratório e fixar a marca na mente do cliente. Porém, alguns deslizes podem acabar desvalorizando a classe e causando um resultado contrário, como a inferiorização da qualidade do serviço e a redução das margens de lucro.

Por essa razão, na pauta de hoje, trouxemos algumas dicas de como elaborar uma campanha que traga resultados mais eficientes e menos riscos para o laboratório.

Antes de apresentar as dicas, listamos três pontos que merecem atenção quando se trata das campanhas promocionais. São eles:

1) A campanha deve ter um objetivo claro

Uma campanha de marketing, para dar certo, precisa ter um objetivo bem claro para o laboratório e, de certa forma, trazer algum tipo de benefício (direto ou indireto), mesmo que seja algo intangível, como, por exemplo, melhorar ou mudar a percepção do cliente sobre sua marca. Uma simples campanha de arrecadação de brinquedos para o Natal pode servir tanto para melhorar a sociedade na qual o laboratório está inserido, como para promover algum tipo de mensagem humanizada da empresa. Uma campanha sem objetivos não é capaz de trazer resultados concretos e confiáveis.

2) O preço do exame não pode ser banalizado

A partir do momento em que o gestor envolve algum tipo de exame em uma campanha, ele deve tomar cuidado com a banalização dos preços. Se o laboratório sinaliza que, durante um determinado período, um exame (o PSA, por exemplo) custará R$ 10,00, ainda que seja por um tempo específico, o laboratório está, indiretamente, dizendo para o cliente que aquele valor é plausível para a empresa. Além disso, alguns pacientes podem pensar que aquele é o preço real do exame e passar a cobrar o valor promocional, mesmo após a campanha.

Preços muito baixos podem comprometer a imagem de qualidade do laboratório e, pior, fragilizar a classe das análises clínicas, que atualmente já vem enfrentando desafios relacionados à concorrência desleal. Por isso, lembre-se: as campanhas devem valorizar a imagem do laboratório, e não a desmerecer.

3) Não copie as estratégias de campanha dos concorrentes

O fato de uma campanha funcionar para um laboratório, não significa, necessariamente, que irá funcionar para outro. Sendo assim, procure desenvolver campanhas que comuniquem com os objetivos do seu laboratório, com o público e com a mensagem que você deseja passar para o mercado. Além disso, quem copia estratégias pode passar a ter a posição de “segundo colocado” na percepção do cliente, já que está se valendo de uma estratégia que o concorrente fez e que está dando certo. Originalidade é o segredo das campanhas de sucesso.

Vamos às dicas!

Dicas para as campanhas de fim de ano

Procure fazer uma campanha que tenha apelo regional

Não adianta fazer uma campanha do agasalho no verão, ou fazer uma campanha de Natal em um lugar onde as pessoas não tenham essa cultura. Procure entender quais são as necessidades e as particularidades da sua região, e como você pode atendê-la e tornar a sociedade ainda melhor.

Seja transparente e trabalhe com prazos

Do começo ao fim, seja transparente quanto aos objetivos da campanha, isto é, tenha definido quem você deseja ajudar, como você irá fazer isso e como os resultados serão mostrados para a população. Se alguém desconfiar que existe alguma fragilidade ética na sua campanha, a marca do laboratório poderá ser prejudicada permanentemente.

Além disso, uma campanha sem prazo deixa de ser uma campanha. Para evitar que o cliente associe as condições especiais de pagamento a uma estratégia permanente, coloque o prazo de duração em evidência. Procure evitar também termos pejorativos, como “preço baixo”, “descontão” e “promoção”.

Fale com as entidades da campanha

Está sem imaginação para criar uma ação em prol de alguma entidade ou instituição? Não tente realizar campanhas apenas a partir da sua criatividade. Para que a ação seja efetiva, ajude a sociedade em vez de só fazer uma propagação da sua marca. Em outras palavras, procure a entidade que você deseja ajudar e pergunte para os organizadores o que eles precisam, e como o laboratório pode ajudá-los. A partir daí, veja o que está dentro das possibilidades do laboratório para elaborar a sua campanha.

Tenha humildade na hora de divulgar os resultados da campanha

Embora uma das contrapartidas da caridade empresarial seja a exposição da marca, todo o cuidado com a divulgação é pouco. Dependendo da forma de como o laboratório irá divulgar os resultados da campanha, os clientes podem entender que o laboratório quis se valer de uma situação crítica para expor sua marca. Por isso, seja sucinto, agradeça a todos os envolvidos (caso você tenha contado com a ajuda de doações de clientes) e mostre apenas o resultado final, sem uma superexposição do laboratório. Lembre-se que a campanha é para a comunidade, e não apenas para a promoção do seu estabelecimento.

* A pauta de hoje contou com a importante colaboração do Dr. Marcelo Milagres, diretor do laboratório Rocha Milagres, localizado em Piranga/MG.

E aí, já estão promovendo campanhas de fim ano para seus clientes? Compartilhe conosco!