Clique e conheça nossos apoiadores:

Logo aceleralab.png
Cepheid-logo-horizontal.png
SBAC.png
logo.png
whatsapp.png

Receba nossas atualizações por Whatsapp! Gratuito, relevante e aplicável.

Um Olhar sobre a Gestão de Desempenho de Colaboradores



A busca de um maior comprometimento dos funcionários e a manutenção da qualidade dos processos em todos os setores da empresa é uma das tarefas mais desafiadoras para um gestor. Como já falamos em pautas anteriores, um dos principais motivos é a falta de qualificação da mão-de-obra para tarefas tão específicas, o que cria a necessidade de treinamentos intensivos para novos colaboradores, considerando a sua curva de aprendizado. Sabendo das dificuldades de implementar um processo de gestão do desempenho, trazemos hoje uma reflexão sobre cada uma das fases deste processo.


A gestão do desempenho é um conjunto de técnicas para a avaliação dos objetivos e metas coletivas e/ou individuais dentro de uma empresa, que facilitam a análise e estimulam a proposição de soluções para os desvios de rumo. Mas antes de cobrar um bom desempenho é preciso criar um processo para o alinhamento do comportamento dos funcionários às expectativas organizacionais, criando direcionadores claros para, assim, realizar a avaliação.


É importante destacar que existem três níveis em que se pode avaliar o desempenho dos colaboradores: (i) o individual, onde se compara o comportamento individual em relação a metas específicas para o colaborador em questão; (ii) o setorial, onde se avalia o desempenho do setor frente aos desafios inerentes de cada área; e, por último, (iii) o desempenho da empresa enquanto um ecossistema empresarial.


Para a autora Maria Diva da Salete Lucena, em seu livro “Avaliação de Desempenho” existem quatro fases de uma gestão do desempenho bem sucedida em uma organização:

1. A negociação do desempenho


Nesta etapa, é importante especificar as atribuições e responsabilidades que serão designadas para cada funcionário, considerando os objetivos de desenvolvimento individual, do setor e da empresa. Nesta etapa, também é importante definir as metas e indicadores que serão utilizados como critério de comparação entre a expectativa e a realidade. Dessa forma, fica definido o que deve ser feito, até quando deve ser feito, e, ainda, quais são os recursos que estão disponíveis para a realização dos objetivos propostos.


2. Análise da Capacitação Profissional


No momento de uma contratação para a realização de uma determinada função, é importante identificar quais são os requisitos mínimos que os candidatos devem possuir. No entanto, nem sempre os colaboradores terão a qualificação completa para realização das atividades propostas, dadas as especificidades do trabalho dentro de um laboratório. Por isso, antes de exigir um bom desempenho dos seus colaboradores, deve-se verificar o grau de aptidão individual, e criar um plano de capacitação com cursos e treinamentos que desenvolvam as habilidades dos profissionais em questão.


3. Acompanhamento do Desempenho


Na medida em que o trabalho vai sendo realizado, deve-se buscar indícios que indiquem como estão sendo postos em prática as metas e os objetivos propostos anteriormente. Seja por observações, discussões informais ou até reuniões de acompanhamento, nesta etapa é importante estar atento para a superação das dificuldades encontradas, e se realmente os treinamentos indicados na etapa anterior estão surtindo efeito no desempenho, e, ainda, nas atitudes dos colaboradores.


4. Avaliação do Desempenho


Após a consolidação das informações levantadas nas etapas anteriores, é o momento de avaliar o desempenho de cada indivíduo. Neste momento, é importante mostrar a expectativa e confrontá-la com a realidade de cada um, fornecendo um feedback baseado em evidências, e comentando sobre as atitudes que foram positivas, as que requerem atenção, pois podem acabar sendo prejudiciais em algum momento, e as atitudes que devem ser eliminadas, buscando um ambiente mais saudável para o atingimento dos objetivos. Para dicas de como fornecer um bom feedback, consulte nossa pauta “3 perguntas para promover um feedback mais eficiente”.



A etapa de avaliação de desempenho também é o momento ideal para traçar planos de carreira, realizar ajustes de remuneração, e até mesmo identificar novas oportunidades de treinamento.


Nesta pauta, trouxemos os passos para a implementação de uma estratégia de avaliação de desempenho, de fundamental importância para empresas de qualquer tamanho. Para mais informações sobre o assunto, consulte nossas “Dicas de Como Implementar a Gestão de Desempenho no Laboratório”.


E você, como conduz seus processos de avaliação de desempenho no laboratório? Conta para a gente!