whatsapp.png

Faça parte da nossa rede de apoio ao empreendedorismo laboratorial e receba notícias em seu e-mail e material bônus em seu Whatsapp. 

Clique e conheça nossos apoiadores:

Logo aceleralab.png
Cepheid-logo-horizontal.png
SBAC.png
logo.png

Dicas de como Implementar a Gestão de Desempenho no Laboratório




A gestão de desempenho dos colaboradores é sempre um tema discutível entre os gestores de laboratório. Um exemplo disso são os questionamentos frequentes entre esses profissionais, tais como: “De que maneira eu posso saber se a minha equipe está tendo um bom rendimento?” ou “Preciso mesmo contratar um novo funcionário ou um ajuste de processos e treinamento de time resolveria meu problema?”.


Dentro de um cenário de crise econômica, saber gerenciar e avaliar o desempenho da equipe pode minimizar o prejuízo financeiro e evitar algumas demissões. Por isso, para a pauta de hoje, trouxemos algumas dicas de como você pode avaliar a gestão de desempenho dos funcionários do laboratório. Mas, antes, vamos entender um pouco mais sobre o assunto.


O que é gestão de desempenho


A gestão de desempenho é um processo cíclico e contínuo, que estabelece metas, avalia o desempenho periodicamente e auxilia na análise do que pode ser melhorado na performance dos colaboradores. Por meio do alinhamento estratégico das expectativas da organização e dos funcionários, torna-se possível obter uma comunicação eficiente entre as partes, uma vez que a equipe consegue compreender o que o laboratório espera, e que o laboratório pode oferecer as ferramentas necessárias para a equipe alcançar as metas desejadas.


A prática da gestão de desempenho está atrelada diretamente ao processo de contratação, pois ela permite avaliar quem são os funcionários mais produtivos e aptos a ascender de cargo, possibilitando assim o ingresso de novos membros à equipe.


Quais são as principais etapas da gestão de desempenho


A gestão de desempenho começa com uma reunião entre os gestores e colaboradores do laboratório, a fim de discutir e alinhar expectativas. Nesse momento, os gestores devem apresentar o que esperam de cada funcionário, bem como elucidar que tipo de indicadores serão utilizados para medir seu desempenho. Em contrapartida, os colaboradores devem informar se as metas propostas são alcançáveis ou o que falta para torná-las possíveis.


Após a reunião, começa a etapa de acompanhamento, no qual a gestão do laboratório avalia de perto o trabalho dos seus colaboradores. Aqui, já é possível identificar alguns problemas no processo e a necessidade de treinamento da equipe, assim como realizar a troca de feedbacks.


Na etapa seguinte, avaliação de desempenho, o objetivo é mensurar se o time está ou não no caminho certo para alcançar as metas propostas. Com um sistema de gestão laboratorial robusto, o gestor é capaz de acompanhar os principais indicadores relacionados ao desempenho do seu colaborador. Tais indicadores devem ser individuais e respeitar as capacidades técnicas e comportamentais dos funcionários, além das atribuições específicas de cada cargo.


Por fim, munido com os dados da avaliação de desempenho dos colaboradores, o gestor pode tomar medidas específicas que ajudem a desenvolver melhor a performance de cada funcionário. A partir daqui, o gestor pode voltar para a primeira etapa e, se necessário, redefinir as metas.


Dicas de como implementar a gestão de desempenho no laboratório


Tenha uma comunicação bilateral com a equipe


Durante todo o processo de gestão de desempenho, a comunicação dos gestores com os funcionários deve ser bilateral; caso contrário, o processo estará em risco. Quando apenas o gestor fala, sem ouvir o que a equipe tem a dizer em troca, a chance de as metas propostas não serem atingidas aumenta consideravelmente. Sendo assim, durante todas as etapas da gestão de desempenho, o ideal é manter um canal de comunicação aberto com o time do laboratório.


Faça a gestão de processo constantemente


Como citado anteriormente, a gestão de processos é cíclica e deve ocorrer com periodicidade, afinal, novos funcionários chegam com certa constância, e alguns remanejos de tarefas entre os colaboradores podem ocorrer, seja em decorrência de uma redução da equipe, como o que aconteceu com a pandemia, seja por causa de algum outro fator.


Envolva-se em todo o processo de avaliação de desempenho


A participação da gestão não se limita apenas à etapa de formulação de metas e expectativas. Isto é, o gestor deve participar de todos os ciclos que envolvem o processo de avaliação de desempenho, seja amparando seus colaboradores, retirando dúvidas, oferecendo treinamento quando necessário e garantindo que a equipe tenha todas as ferramentas para alcançar um bom desempenho.


A gestão de desempenho não tem como objetivo apenas identificar quem não está “trabalhando bem” e apontar seus erros, mas, sim, permitir que os colaboradores atinjam uma boa performance, de modo que o laboratório possa colher os frutos posteriormente.


Faça críticas construtivas


Muitas vezes, na falta de um time de RH para conduzir esse tipo de processo, é o próprio gestor quem realiza as mudanças necessárias envolvendo a equipe da empresa. Estando nessa função de avaliar e orientar o funcionário, o gestor precisa lembrar que as críticas sempre devem ser construtivas, até porque o feedback gira em torno da forma de trabalho dos colaboradores. Na gestão de desempenho, a crítica é necessária, mas se acompanhada do enaltecimento dos pontos positivos, o resultado será muito melhor.


Lidar com a equipe de colaboradores pode ser desafiador para quem gere um negócio, mas com as ferramentas certas, como a gestão de desempenho por exemplo, é possível colher excelentes resultados para o laboratório, além de favorecer um ambiente harmônico, onde todos se sintam bem: funcionários e até mesmo clientes.