whatsapp.png

Faça parte da nossa rede de apoio ao empreendedorismo laboratorial e receba notícias em seu e-mail e material bônus em seu Whatsapp. 

Clique e conheça nossos apoiadores:

Logo aceleralab.png
Cepheid-logo-horizontal.png
SBAC.png
logo.png

Intrigas, Conflitos e Fofocas: Saiba como lidar com situações negativas no laboratório


Os conflitos organizacionais demandam muita habilidade do gestor de laboratório, para que não sejam amplificados e afetem negativamente o ambiente de trabalho. Para isso, precisa tratar as divergências de forma respeitosa e digna, controlando as emoções para que não surjam indisposições desnecessárias e sem sentido. No post de hoje, falaremos da administração de conflitos, fofoca no ambiente de trabalho e algumas formas de lidar com essas situações. Atores do laboratório

Todos os indivíduos possuem personalidades e opiniões diferentes, logo a divergência é normal em ambientes de convivência diária. O gestor deve estudar formas de facilitar a convivência e bem estar dos colaboradores, utilizando sempre que possível o choque de opiniões de forma construtiva, buscando crescimento e reforçando a cultura organizacional saudável dentro do laboratório..

Os 5 estilos de Administração de conflito

Não existe um estilo único na administração de conflitos. Dependendo das circunstâncias, do assunto a ser resolvido e das pessoas envolvidas, o gestor pode adaptar a sua postura para administrar da forma mais benéfica para a organização. Para isso, é útil conhecer os cinco estilos de administração de conflitos.

1. Evitar o Conflito

Quando se evita o conflito, você basicamente finge que ele nunca aconteceu ou não existe, acreditando que ele não é nocivo e não existe nada de errado acontecendo. Nesta postura, o gestor se coloca à margem do conflito, adiando muitas vezes sua resolução para um momento mais adequado. Assim, assume uma condição de pouca consideração entre as partes envolvidas no conflito. Esse estilo será bem utilizado quando: - O posicionamento perante o conflito pode piorar a situação; - Os envolvidos entendem que é um conflito auto-gerenciável, ou que ele é momentâneo; - Os envolvidos precisam primeiramente reduzir a tensão e esfriar a cabeça - É necessário resguardar a neutralidade ou reputação - É preciso primeiro ficar a par da situação.

2. Ceder ao conflito

Nesse estilo, uma das partes renuncia seus interesses, reconhecendo e aceitando o ponto de vista ou sugestão da outra pessoa envolvida. Embora esse estilo possa acalmar os ânimos, ele também pode levar a pessoa que cedeu a sentir ressentimentos. Ceder pode ser positivo quando: - É importante preservar a harmonia; - Precisa-se manter um relacionamento colaborativo; - Se quer demonstrar generosidade; - O cedente tem pouco a perder; - Continuar o conflito irá prejudicar os interesses do cedente.

3. Manter a postura

Ao manter sua posição, você está essencialmente competindo com a outra parte, ou reforçando seu poder. Essa é uma abordagem competitiva que pode oferecer recompensas em curto prazo, mas, a longo prazo, os efeitos podem prejudicar sua empresa. Mesmo sendo um estilo mais imperativo, manter sua posição será útil quando: - Não há tempo para troca de opiniões. - Estão em jogo princípios importantes. - Em uma situação de “ou ele ou eu”. - Quando já se esgotaram as possibilidades de resolver de forma amigável; - Decisões emergenciais

4. Negociar

A busca de um acordo é um grande passo em direção à resolução de conflitos. Nesse estilo, as partes concordam em negociar os pontos mais importantes para si e relevar os menores - um meio termo. A negociação será útil quando: - Todas as partes saem prejudicadas se não chegarem a um entendimento. - Os dois lados têm a mesma força, ou posicionamentos relevantes; - Precisa-se chegar a um acordo temporário para situações complexas. - Precisam-se reduzir perdas trazidas pela continuidade do conflito.

5. Colaborar

A colaboração é uma negociação onde as partes se escutam, discutem áreas de acordo e metas, e garantem o entendimento e a solução plena dos interesses dos envolvidos. A colaboração exige pensar criativamente para resolver o problema sem concessões. Os colaboradores geralmente são admirados e respeitados. A colaboração é benéfica quando: - Precisa-se encontrar uma solução integrada e as necessidades e interesses das partes; - Existe um ambiente de mútua confiança. - Se busca o comprometimento através de uma decisão consensual. - Ambas as partes ganham mais juntas do que isoladamente. - As competências e habilidades dos participantes se complementam

Todo o conflito é negativo?

Dependendo do motivo do conflito ou da forma como foi ele foi tratado, alguns conflitos podem ser positivos. É necessário entender que os conflitos podem auxiliar no processo de mudanças necessárias e crescimento das organizações. Obviamente, quando mal administrado, o conflito gera custos que passam despercebidos, como a alta taxa de rotatividade, absenteísmo, motivação reduzida, baixa produtividade, entre outros.

O conflito bem administrado pode despertar sentimentos positivos e energia no grupo, fazendo com que busquem maneiras mais eficazes de realizar tarefas, além de soluções criativas e inovadoras. Um conflito pode ainda chamar atenção para problemas existentes, que se tratados na origem evitam problemas maiores no futuro.

O maior desafio para a Administração do conflito é escolher a melhor estratégia de resolução para cada caso, levando em consideração os pontos importantes, escutando os envolvidos e buscando aumentar os efeitos construtivos e minimizar os destrutivos, promovendo o bem estar entre as pessoas e o desenvolvimento da organização.

Dicas para evitar Fofoca no Laboratório

A fofoca é disseminada por pessoas mal informadas, muitas vezes inseguras, e que criam uma tensão organizacional e desestabilizam a harmonia do laboratório. Muitas vezes a fofoca é difamatória e caluniosa, e quebra o sistema de confiança organizacional. É sempre bom evitar esse comportamento para que a equipe seja saudável, possua admiração, respeito e confiança mútua. Para eliminar as fofocas, separamos cinco dicas que você confere a seguir: Ataque a fonte

Falando diretamente com o fofoqueiro permite que você controle a fofoca negativa de forma pessoal, antes que ela se torne incontrolável. Faça-o entender o impacto da falta de profissionalismo no ambiente de trabalho.

Estimule o falar bem

A fofoca se torna um problema quando as pessoas espalham rumores que são difamatórios. Mas se o foco dos burburinhos for em torno das boas práticas realizadas pelos outros, é provável que o ambiente se torne mais positivo.

Fale com a equipe inteira

Depois de conversar com o fofoqueiro, encaminhe o assunto de forma profissional com a equipe, ensinando a diferença entre a fofoca maliciosa e uma discussão positiva. Nesse momento, é melhor não citar nomes, e ter o cuidado de não gerar mais focos de discussões improdutivas.

Faça o que eu faço

A influência do gestor perante a equipe deve ser sempre positiva. Liderar pelo exemplo, e se comprometer com a cultura é importante para reforçar a conduta desejada no ambiente de trabalho.

Facilite o acesso à informação

Uma das raízes da fofoca é quando não existem informações suficientes sobre o que está acontecendo. Caso exista alguma mudança importante na organização, informe os funcionários. As informações sobre o laboratório devem ser repassadas periodicamente para evitar “achismos”.

-----

Se você tem alguma dica para lidar com conflitos, deixe seu comentário aí em baixo! Compartilhando as boas práticas nos tornamos melhores!

#estratégia #conflitos