whatsapp.png

Faça parte da nossa rede de apoio ao empreendedorismo laboratorial e receba notícias em seu e-mail e material bônus em seu Whatsapp. 

Clique e conheça nossos apoiadores:

Logo aceleralab.png
Cepheid-logo-horizontal.png
SBAC.png
logo.png

Novembro Azul: A vez dos laboratórios


Com a chegada do mês de Novembro, muitas empresas trocam a cor rosa da campanha de prevenção ao Câncer de mama para a cor Azul, fazendo alusão à prevenção do câncer de próstata. As causas trazidas pelos dois meses são de extrema importância para toda a comunidade, mas devemos ir além das cores, buscando realmente contribuir para que o diagnóstico do câncer ocorra em seu estágio inicial, aumentando assim as chances de cura.

É preciso conscientizar

Infelizmente, muitos homens ainda não possuem a cultura de prevenção de doenças, e quando falamos no diagnóstico do câncer de próstata, o preconceito com o exame de toque faz com que o número de homens que realizam o check up caia ainda mais. Mas o preconceito tem um preço: se um a cada sete homens será diagnosticado com câncer de próstata, não diagnosticá-lo em estágio inicial pode ser fatal.

Laboratório como aliado ao diagnóstico

Muitos laboratórios ainda não se deram conta que o PSA é desconhecido pelo público, e precisa ser melhor divulgado. Realizar o diagnóstico do câncer de próstata por uma coleta de sangue tradicional, pode fazer com que os homens mais preconceituosos criem coragem para a realização do exame. Por isso, é hora do laboratório brilhar: vista a camiseta da campanha Novembro Azul e divulgue o exame.

O PSA está cada vez mais assertivo O antígeno prostático específico (PSA - Prostate Specific Antigen) é uma proteína produzida nas glândulas da próstata que forma escudos de proteção (anticorpos) contra moléculas que possam ameaçar o órgão. Por isso, quanto mais altos estiverem os níveis de PSA, maiores os riscos de um homem desenvolver ou estar com câncer de próstata. O antígeno pode ser encontrado no sêmen e, em menores quantidades, no sangue – taxas de até 2,5 ng/ml são consideradas normais.

Em um estudo feito durante 30 anos em Harvard foi comprovado que 75% dos resultados dos testes de PSA são seguros. Na pesquisa, os homens que fizeram o teste de PSA e que se encontravam no grupo de médio a alto risco tiverem 82% de chances de ter câncer. Da mesma forma, aqueles cujo PSA estava entre baixo e médio, tiveram menos probabilidade de desenvolver a doença. Dos 945 homens, 711 continuaram saudáveis e 232 tiveram câncer – desses, 71 desenvolveram uma versão fatal da doença.

PSA alterado: principais causas

Acima de 4 ng/ml, é possível que o câncer de próstata esteja se desenvolvendo. Os homens com nível de PSA na faixa de 4 ng/ml a 10 ng/ml, têm chance de 1 em 4 de ter a doença. Se o PSA se encontra acima de 10 ng/ml, a probabilidade de ter câncer de próstata é superior a 50%. Porém, o nível de PSA pode estar aumentado por outras razões, como:

- Aumento de tamanho da próstata: hiperplasia prostática benigna, ou um aumento não canceroso da próstata comum em homens idosos.

- Idade: os níveis de PSA normalmente aumentam lentamente à medida que o homem

envelhece, sem sinal aparente de qualquer doença.

- Infecção ou inflamação da próstata. - A ejaculação pode causar aumento do PSA por um tempo curto, que cai logo em seguida. - Andar de bicicleta. - Alguns procedimentos urológicos.

O exame de toque ainda é necessário?

Infelizmente sim. Em um PSA, um nível abaixo de 4 ng/ml não significa que o câncer não exista. Quase 15% dos homens com PSA abaixo de 4 ng/ml são diagnosticados com câncer de próstata na biópsia. Por essa razão, o exame digital da próstata (toque retal) ainda é o meio de diagnóstico mais indicado, pois existem pequenos tumores, nódulos e alterações na próstata que nem sempre serão rastreadas pelo PSA.

Na sequência, deverá ser avaliada a necessidade de exames de imagem como Ultrassonografia Transretal, Cintilografia Óssea, Tomografia Computadorizada, Ressonância Magnética e/ou Varredura ProstaScint. Dependendo dos resultados, o médico pode indicar a realização de biopsia para fazer a graduação pelo sistema de Gleason.

De qualquer forma, o laboratório deve focar no público que possui preconceito com o exame de toque retal, a fim de estimular o comportamento preventivo para as pessoas mais conservadoras.

Sintomas do câncer de próstata

O câncer de próstata em estágio inicial praticamente não possui sintomas, mas em estágio avançado pode causar:

- micção frequente; - fluxo urinário fraco ou interrompido; - impotência; - presença de sangue no líquido seminal; - dor ou ardor durante a micção; - fraqueza ou dormência nas pernas ou pés e perda do controle da bexiga ou intestino, devido a pressão do tumor sobre a medula espinhal. - dores nas costas, quadris, coxas, ombros ou outros ossos, nos casos nos quais a doença já se encontra muito avançada.

Como conscientizar os pacientes no Novembro Azul

Para uma campanha realmente engajada, o seu laboratório precisa muito mais do que utilizar bigodinhos ou fotos de perfil na cor azul, é preciso realmente se envolver com a causa: seu laboratório faz um dos exames que pode salvar uma vida, logo é o momento de participar ativamente da campanha. Por isso, separamos algumas dicas para você escolher a melhor forma de conscientização para a sua realidade.

Dicas para divulgar o Novembro Azul, e aumentar seus clientes no longo prazo

Baixe o preço do PSA por tempo limitado

Às vezes é preciso investir para criar uma divulgação benéfica ao longo prazo. Mas cuidado: deixe claro que está longe de ser uma estratégia permanente de preços baixos. Verifique também se essa estratégia não irá prejudicar as contas do laboratório. Caso positivo, procure outras formas de divulgação.

Visite os Urologistas da cidade e ofereça PSAs cortesia

É hora de se aproximar dos médicos da sua região e apresentar seu laboratório. Inclua na sua rotina uma visita aos consultórios oferecendo o PSA como cortesia ao médico. Ele entregará para seus clientes, e possivelmente junto ao exame de PSA, ele fará a solicitação de outros exames.

Brindes aos clientes

Você pode dar pequenos brindes do Novembro Azul para seus pacientes no mês de Novembro, porém é importante conscientizar sobre o laboratório e a importância do diagnóstico precoce. Por isso, inclua um panfleto comentando sobre os benefícios do PSA e a forma como ele é realizado.

Eventos de conscientização

É importante você participar de eventos que atraem o público que você quer atingir, que são os homens acima de 40 anos, e fazer uma panfletagem, ou uma pequena conversa de no máximo 10 minutos, comunicando a importância da prevenção. Entre os eventos que atraem público estão as festas e piqueniques realizados em praças públicas, shows beneficentes, e até mesmo eventos religiosos.

Você pode oferecer também outros serviços para a população, tais como dosagem glicêmica, vacinas e medição de pressão.

Seja mais do que uma cor: Faça a diferença

Independentemente de qual dessas estratégias você decidir utilizar, lembre-se de que nesse Novembro Azul o seu laboratório faz parte ativa da prevenção e diagnóstico do câncer de próstata. Por isso, mostre que você se importa com a sua comunidade e contribua para salvar vidas.

O PSA não substitui o exame de toque, mas pode atrair a atenção e o interesse de pessoas que não costumam realizar exames preventivos anuais. Faça a diferença! Use o que você faz de melhor para salvar vidas.

Fontes utilizadas:

http://www.labnetwork.com.br/noticias/cancer-de-prostata-exame-de-sangue-substitui-o-toque-retal-dr-andriolo-responde/ http://www.oncoguia.org.br/conteudo/a-partir-de-que-valor-o-psa-indica-cancer-de-prostata-/4055/684/ https://super.abril.com.br/saude/o-fim-da-dedada/

#Mercado