whatsapp.png

Faça parte da nossa rede de apoio ao empreendedorismo laboratorial e receba notícias em seu e-mail e material bônus em seu Whatsapp. 

Clique e conheça nossos apoiadores:

Logo aceleralab.png
Cepheid-logo-horizontal.png
SBAC.png
logo.png

Desacelera COVID-19: Atualizações sobre o Coronavírus (23/03/2020)



Devido à difícil situação que o país e o mundo estão enfrentando atualmente, o que aliás vem refletindo na área da saúde como um todo, o portal Aceleralab, em um esforço inédito, decidiu aumentar a sua frequência de comunicação. Desde sexta-feira (20/03/2020), além das tradicionais contribuições feitas pelo blog, estamos compartilhando, as atualizações sobre o coronavírus.


AceleralabNews


Criamos m canal de comunicação, feito via WhatsApp, para levar ainda mais informações relevantes sobre e para o setor laboratorial. Para se inscrever, e não perder nenhuma das nossas comunicações, clique aqui ou mande um uma mensagem para o WhatsApp (51) 99129-8858. Não se esqueça de salvar o nosso número em sua lista de contatos!


Vamos às atualizações!


Criação do grupo de estudo da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (SBAC)


Nos últimos dias, a SBAC vem mostrando uma proatividade louvável. O atual presidente da sociedade, Luis Fernando Barcelos, anunciou a criação de um grupo de estudos que está sendo conduzido pela Dra. Maria Elizabeth Menezes, atual vice-presidente da SBAC. Esse grupo irá reunir e publicar, no site oficial da instituição, assuntos pertinentes ao setor. Os encontros visam informar todos os laboratórios do Brasil sobre as novas descobertas e os meandros relativos ao funcionamento dos laboratórios neste período de pandemia. Confira o vídeo enviado para a nossa redação abaixo.




Adiamento do Congresso Brasileiro de Análises Clínicas (CBAC)


Para garantir a segurança de congressistas, palestrantes, expositores e da população em geral, e reforçando o compromisso da SBAC como profissionais da saúde, o Congresso Brasileiro de Análises Clínicas foi adiado para os dias 22 a 25 de novembro, mantendo seu local de realização: o Centro de Convenções de Fortaleza – Ceará.


Como a previsão de normalização das atividades em aeroportos está estimada para maio, a necessidade de novas prorrogações ainda é uma incerteza para todos os envolvidos. No vídeo disponibilizado abaixo, o presidente da SBAC comenta sobre a possível diminuição do pico de surto, mas a possibilidade de o contágio ainda ser expressivo até junho.




Funcionamento dos laboratórios


Uma questão levantada por muitos parceiros do Aceleralab atualmente diz respeito ao funcionamento dos laboratórios. A SBAC também recebeu uma série de dúvidas sobre o assunto e posicionou-se a respeito.


Sabendo que o laboratório é um serviço essencial à população, existe uma segurança jurídica para seu funcionamento. Ou seja, caso o laboratório resolva fechar as portas, o Dr. Luis Fernando Barcelos salienta que a suspensão de suas atividades pode ser compreendida como uma quebra de contrato. Além disso, por pertencer à área da saúde, é missão do laboratório atender a população. Sendo assim, seu fechamento deve ser considerado apenas quando não for possível realizar suas atividades com segurança. Confira:





Lembre-se: o laboratório é considerado um serviço essencial.


Alguns laboratórios vêm sendo visitados pela VISA, e estão sendo orientados a suspenderem suas atividades como se oferecessem serviços de comércio local. No entanto, o laboratório é considerado um serviço essencial (conforme o vídeo de posicionamento da SBAC) e, por isso, precisa continuar atendendo a população. Afinal, os pacientes poderão adoecer por outros motivos, precisando assim dos serviços do laboratório.


Para mais esclarecimentos sobre o assunto, acesse a matéria “O laboratório pode/deve suspender as atividades neste período?”, que está disponível no site da SBAC (clique aqui).


O teste rápido para COVID-19


Atualmente, não há testes suficientes para o coronavírus no mercado, e a previsão de novos lotes é apenas para o fim de abril. Com isso, muitos laboratórios estão considerando ofertar o teste. No entanto, para fazer uma boa escolha, o laboratório deve levar em conta os custos financeiros (o teste requer EPI, além do custo do fornecedor), o risco de falsos negativos (se o teste é eficaz e foi validado), além de considerar se os seus testes não irão conflitar com os 10 milhões a serem disponibilizados pelo governo.


Tendo em vista que os laboratórios terão uma rotina reduzida de exames, pode ser que a realização dos testes de COVID-19 traga um complemento no faturamento. Porém, cada laboratório deve analisar a sua realidade e optar pela decisão que for mais segura para seus pacientes e funcionários.


As entidades SBAC, SBPC, SBI e SBM elaboraram um comunicado sobre a escassez de reagentes. Confira clicando aqui.